"Lixo Extraordinário e Estamira - Nas tramas da História: arte, ficção e delírios." (Cnpq)


          Por meio de olhares diferentes sobre a mesma realidade, dois documentários produzidos a partir de propostas diversas, se percebe quão complexo pode ser o real. O ponto conexo é o Jardim Gramacho – RJ – o maior aterro sanitário do mundo. Os personagens são anônimos sociais que sobrevivem do lixo. Alguns deles se tornaram (re) conhecidos por meio da arte de Vick Muniz, com seu filme “Lixo Extraordinário”. Outra, “Estamira”, com seus delírios, adquire lógica pelas imagens de Marcos Prado. Os devaneios dessa mulher incluem a miséria, a exploração e a violência vivida também por seus companheiros. A história aparece, por meio dos documentários, como nexo possível na transversalidade de narrativas sobre o social, cujos diálogos se interpõem e se enriquecem.

 

           

 

 

 

 

 

Data de realização: 
29/09/2013 - 00 - 29/09/2014 - 00